Como fazer um Pix? Saiba tudo sobre o procedimento

Para realizar um Pix, é necessário:

O Pix é um sistema de pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central do Brasil, que tem ganhado cada vez mais popularidade entre os brasileiros. Para realizar um Pix, é necessário possuir o aplicativo RecargaPay, ter a chave Pix do recebedor e realizar a transferência.

Lançado em novembro de 2020, o Pix se tornou um dos principais meios de transferências e pagamentos no Brasil. Com um número crescente de usuários, o sistema já alcançou a marca de 120 milhões de transações em um único dia e se consolidou como o meio de pagamento mais utilizado no país, segundo pesquisa da Febraban.

Neste artigo, abordaremos primeiramente o que é Pix, explicando o funcionamento e os benefícios do Pix. Em seguida, discutiremos os principais diferenciais do Pix em relação a outros meios de pagamento. Por fim, mostraremos como fazer um Pix utilizando o aplicativo RecargaPay.

Esperamos que, ao final deste artigo, você compreenda melhor o Pix e suas vantagens, além de como realizar transações utilizando o aplicativo RecargaPay.

Como fazer um Pix?

A transação pelo Pix é uma forma rápida, prática e segura de realizar pagamentos e transferências em tempo real, 24 horas por dia, 7 dias por semana, esse meio de pagamento vem ganhando destaque, devido à sua eficiência e às diversas opções de transações disponíveis, como Pix QR Code, Pix Agendado e Pix Parcelado.

Para pagar com Pix utilizando o aplicativo RecargaPay, siga o passo a passo abaixo:

  • Baixe o aplicativo RecargaPay
  • Crie uma conta ou faça login com suas credenciais
  • Na tela inicial, clique em “Fazer Pix”
  • Insira a chave Pix do recebedor
  • Confirme os dados do recebedor e insira o valor da transferência
  • Verifique se as informações estão corretas e clique em “Confirmar Pix” para concluir a transação

Além do Pix tradicional, há outras variações disponíveis, como por exemplo o Pix QR Code, que permite a leitura de um QR Code gerado pelo recebedor, facilitando o processo de transferência.

Existe o Pix Agendado que programa a transação para ser realizada em uma data futura que é escolhida pelo usuário, e também tem o Pix parcelado que divide o valor da transação em parcelas, permitindo o pagamento de compras parceladas, para obter mais informações sobre o Pix e suas variações, acesse o guia Tudo sobre Pix do InfoMoney.

A criação do Pix é, sem dúvida, um marco na forma como fazemos os pagamentos, já que segundo o próprio presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto:


“Com a criação do Pix, nós não apenas modernizamos o sistema financeiro brasileiro – nós democratizamos o acesso a transações instantâneas e seguras. O Pix é mais que uma ferramenta, é um marco na história econômica do país, representando a alvorada de uma era de eficiência e inclusão financeira sem precedentes.”

Com o aplicativo RecargaPay, você pode realizar transações Pix de forma simples e rápida, seja para pagar contas, fazer transferências ou utilizar as variações mencionadas. O Pix veio para revolucionar a forma como realizamos nossas transações financeiras, proporcionando comodidade e agilidade para os usuários.

Quais são as vantagens de fazer um Pix?

O Pix é uma inovação no sistema financeiro brasileiro que visa facilitar e agilizar as transações entre pessoas, empresas e instituições, desde seu lançamento, tem se destacado como uma opção vantajosa e eficiente para os usuários, oferecendo diversas facilidades em comparação aos meios de pagamento tradicionais. 

A seguir, listamos algumas das principais vantagens do Pix:

  • Velocidade: As transações são processadas em tempo real, levando apenas alguns segundos para serem concluídas, diferentemente de TEDs e DOCs, que podem demorar horas ou até mesmo um dia útil.
  • Disponibilidade: O Pix funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, permitindo que as transações sejam realizadas a qualquer momento, inclusive nos finais de semana e feriados.
  • Segurança: O sistema é regulado pelo Banco Central do Brasil e utiliza mecanismos de segurança avançados, garantindo a proteção dos dados dos usuários.
  • Facilidade: A chave Pix é uma informação simples, como CPF/CNPJ, e-mail, número de celular ou uma chave aleatória, que facilita o processo de transferência, sem a necessidade de informar dados bancários.
  • Custo: Muitas instituições financeiras oferecem o Pix gratuitamente para pessoas físicas, enquanto as taxas para pessoas jurídicas costumam ser mais baixas do que as cobradas por outros meios de pagamento.
  • Ampla aceitação: O Pix é aceito por praticamente todas as instituições financeiras e fintechs do Brasil, o que facilita a realização de transações entre diferentes bancos e carteiras digitais.
  • Diversidade de transações: O Pix permite realizar diversos tipos de transações, como pagamentos de contas, transferências entre pessoas e empresas, além de variações como Pix QR Code, Pix Agendado e Pix Parcelado.

Essas vantagens tornam o Pix uma opção atrativa e eficiente para realizar transações financeiras no Brasil, contribuindo para a popularização do sistema e o aumento da sua base de usuários.

Como registrar uma chave Pix?

A chave Pix é uma informação única que identifica o usuário no sistema do Pix e facilita as transações financeiras, tornando o processo de transferência mais simples e seguro. 

As chaves podem ser o CPF/CNPJ, número de celular, e-mail ou uma chave aleatória, para decidir qual é a melhor chave Pix para você, considere a facilidade de compartilhamento e a privacidade desejada.

Para cadastrar uma chave Pix no aplicativo RecargaPay, siga os passos abaixo:

  • Baixe o aplicativo RecargaPay
  • Crie uma conta ou faça login com suas credenciais
  • Na tela inicial, clique em “Pix”
  • Selecione a opção “Cadastrar Chave Pix”
  • Escolha o tipo de chave que deseja cadastrar (CPF/CNPJ, número de celular, e-mail ou chave aleatória)
  • Insira a informação correspondente à chave escolhida e confirme
  • Aguarde a validação do cadastro, que pode levar alguns instantes.
  • Após a confirmação, sua chave Pix estará cadastrada e pronta para ser utilizada.

Lembre-se de que é possível cadastrar até 5 chaves Pix por conta, dessa forma, você pode optar por diferentes tipos de chaves para facilitar suas transações e garantir maior segurança.

Com sua chave Pix cadastrada no aplicativo RecargaPay, você pode realizar transações financeiras de forma prática e rápida, aproveitando todas as vantagens que o sistema oferece.

Quais chaves posso usar para fazer um Pix?

Existem diversos tipos de chaves Pix, e cada uma delas se encaixa em uma determinada situação, antes de escolher a chave mais adequada, é importante avaliar todas as possibilidades, cada chave pode ser usada em somente uma instituição, e caso seja necessário alterar, é necessário solicitar uma portabilidade chave Pix.

CPF/CNPJ

A chave Pix com CPF (para pessoas físicas) ou CNPJ (para pessoas jurídicas) funciona utilizando o número de registro do usuário como identificação, essa chave é ideal quando a transação envolve questões fiscais ou a formalização de negócios, por exemplo, pagamentos a fornecedores, prestadores de serviço ou transferências entre contas de mesma titularidade.

Número de celular

A chave Pix com número de celular é uma opção prática para quem prefere não compartilhar informações pessoais mais sensíveis, como o CPF, é ideal para transações entre amigos, familiares ou contatos profissionais em que o número de celular já é conhecido, facilitando o processo de transferência

Endereço de E-mail

A chave Pix com endereço de e-mail funciona de maneira semelhante à chave com número de celular, porém utiliza o e-mail como identificação, é ideal para transações online, como compras em e-commerce ou pagamentos a serviços digitais, onde o e-mail já é um dado frequentemente compartilhado.

Chave Pix aleatória

A chave aleatória do Pix é uma sequência alfanumérica gerada pelo sistema do Pix, que não revela nenhuma informação pessoal do usuário, essa chave é ideal para quem busca maior privacidade e segurança nas transações, evitando o compartilhamento de dados pessoais, como CPF, celular, pode ser utilizada em qualquer situação, desde transações entre pessoas físicas até pagamentos a empresas.

Ao escolher a chave Pix mais adequada para cada situação, é possível aproveitar ao máximo as vantagens e a segurança que esse sistema de pagamentos oferece.

Posso fazer um Pix com cartão de crédito?

Sim, é possível fazer um Pix com cartão de crédito, o que pode ser uma opção interessante para quem deseja utilizar o limite do cartão e aproveitar os benefícios oferecidos, como programas de pontos e cashback, porém, vale lembrar que essa modalidade pode envolver taxas, que variam de acordo com a instituição financeira.

O Pix com cartão de crédito funciona de maneira semelhante às transações com débito, mas o valor é lançado na fatura do cartão, assim como uma compra convencional, além disso, existe a opção do Pix Parcelado, que permite dividir o valor em várias parcelas, facilitando o pagamento de compras de maior valor.

Ao fazer ao parcelar um Pix no RecargaPay, é cobrado uma pequena taxa de 3,49% para os usuários Prime+ e 3,99% para o usuários comuns, para fazer um Pix com cartão de crédito pelo aplicativo, siga os passos abaixo:

  • Na tela inicial, clique em “Pix”
  • Selecione a opção “Fazer Pix”
  • Escolha a chave Pix do recebedor
  • Insira o valor da transação
  • Na opção de pagamento, escolha “Cartão de Crédito”
  • Selecione o cartão de crédito cadastrado ou adicione um novo cartão
  • Confirme os dados da transação e clique em “Pagar”
  • Aguarde a confirmação do pagamento

Ao optar pelo Pix com cartão de crédito, você tem a flexibilidade de utilizar o limite do cartão, dependendo da instituição financeira, pode aproveitar vantagens como programas de pontos e cashback, no entanto, é importante estar atento às taxas e condições oferecidas por cada instituição.

É seguro fazer os pagamentos pelo Pix?

O Pix é um sistema de pagamentos seguro, desenvolvido e gerenciado pelo Banco Central do Brasil, que conta com várias camadas de proteção para garantir a integridade das transações, dentre as medidas de segurança, estão a autenticação de usuário, criptografia de dados e monitoramento de atividades suspeitas.

Apesar da segurança do sistema, é importante estar atento aos golpes do Pix e adotar boas práticas para se proteger, como não compartilhar senhas, verificar os dados do recebedor antes de confirmar a transação e manter o aplicativo e o dispositivo sempre atualizados.

Além disso, o Banco Central criou o Mecanismo Especial de Devolução (MED), que tem como objetivo facilitar a devolução de valores em casos de suspeita de fraude ou erros de transações, o MED permite que a instituição financeira do usuário que recebeu o dinheiro indevidamente seja notificada e avalie a situação, podendo devolver o valor ao remetente.

O MED se aplica a casos como, transações realizadas com suspeita de fraude, erros nos dados informados pelo usuário, como chave Pix incorreta, também em pagamentos duplicados, quando o usuário envia o mesmo valor duas vezes por engano.

Em resumo, o Pix é um sistema de pagamentos seguro, mas é fundamental que os usuários também adotem medidas de segurança e estejam atentos aos golpes para garantir a proteção de suas transações.

Quais são os limites para fazer um Pix?

O Pix possui limites de transação que variam de acordo com a instituição financeira e o perfil do usuário, no RecargaPay, esses limites são estabelecidos com base no horário e no período mensal, garantindo maior segurança e controle das movimentações financeiras. 

A seguir, abordaremos os principais limites estabelecidos pelo RecargaPay para transações via Pix.

Limite diurno

O limite diurno no RecargaPay é de R$ 20.000, definido por padrão, esse valor pode variar conforme o perfil de cada usuário e a análise de crédito realizada pela instituição, esse limite é estabelecido para garantir a segurança das transações realizadas durante o dia e pode ser ajustado conforme a necessidade do cliente, mediante solicitação junto ao atendimento do RecargaPay.

Limite noturno

O limite noturno é estabelecido para aumentar a segurança das transações realizadas em horários de menor movimentação, como no período da noite e madrugada. 

O horário de início do limite noturno é as 20h, porém devido às novas regras do Pix, pode ser alterado para começar às 22h, e vai até as 6h, e o limite das transações é de R$ 1.000, essas informações podem ser consultadas diretamente no aplicativo ou junto ao atendimento da instituição financeira.

Limite mensal

No RecargaPay, o limite mensal é de R$ 40.000, definido por padrão, esse valor também pode variar conforme o perfil de cada usuário e a análise de crédito realizada pela instituição. 

O limite mensal tem como objetivo garantir um maior controle das movimentações financeiras do usuário, em um período mais extenso e pode ser ajustado mediante solicitação junto ao atendimento do RecargaPay.

Em resumo, os limites estabelecidos para transações via Pix no RecargaPay variam conforme o horário e o período mensal, proporcionando maior segurança e controle para os usuários, caso seja necessário ajustar esses limites, o cliente deve entrar em contato com o atendimento do RecargaPay para solicitar a análise.

Existe alguma taxa para fazer um Pix?

O Pix é uma inovação no sistema de pagamentos brasileiro que tem como objetivo facilitar e agilizar as transações financeiras, uma das grandes vantagens do Pix é a ausência de taxas para a maioria das operações, especialmente para pessoas físicas e pequenos negócios.

No RecargaPay, não há taxas para realização de pagamentos via Pix, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, e nem para pagamentos realizados através de QR Code, isso ocorre porque o sistema foi desenvolvido para incentivar a utilização dessa nova modalidade de pagamentos e reduzir os custos para os usuários, promovendo maior inclusão financeira e estimulando a economia.

A ausência de taxas no Pix traz vantagens como a economia para os usuários, que não precisam arcar com custos adicionais em suas transações, além disso, a gratuidade torna o Pix uma opção mais atrativa em comparação a outros métodos de pagamento que possam cobrar taxas, como transferências TED e DOC.

A adoção do Pix tem crescido rapidamente no Brasil, e a isenção de taxas é um dos fatores que contribuem para essa popularização, dados divulgados pelo Banco Central mostram que, desde o seu lançamento, o Pix vem ganhando espaço no mercado, tornando-se uma das principais formas de realizar pagamentos e transferências no país.

Em resumo, o Pix no RecargaPay não possui taxas para pagamentos e transferências, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, e também para pagamentos via QR Code. Essa característica do sistema proporciona economia para os usuários e estimula a adoção dessa inovadora forma de pagamento.

Posso cancelar uma transferência no Pix?

Em geral, as transações realizadas pelo Pix são irreversíveis e concluídas em poucos segundos, o que torna o cancelamento um pouco mais complexo

Porém existe uma ferramenta chamada Mecanismo Especial de Devolução (MED) que pode ser utilizada para cancelar um Pix em algumas situações específicas, como fraudes, roubos de dinheiro e problemas técnicos.

O MED é um recurso criado pelo Banco Central para garantir a segurança das transações via Pix e permitir a devolução dos valores em casos excepcionais, para solicitar a devolução de um Pix, o usuário deve entrar em contato com sua instituição financeira e seguir as orientações fornecidas

Vale lembrar que o MED não se aplica a todas as situações, e sua utilização depende da análise e aprovação do pedido pelo banco, sendo assim, é um pouco mais difícil de cancelar um Pix.

Se você perceber que realizou uma transferência Pix indevida ou para um destinatário errado, uma alternativa é entrar em contato diretamente com o recebedor e solicitar a devolução do valor

Caso não consiga resolver o problema dessa forma, você pode procurar a instituição financeira responsável pela sua conta e verificar quais outras medidas podem ser tomadas.

Posso fazer um Pix pelo QR Code?

Sim, é possível realizar transferências Pix por meio do QR Code, tanto para pessoas físicas quanto para jurídicas, o uso do QR Code Pix é isento de taxas para todos os usuários, facilitando ainda mais as transações financeiras entre diferentes instituições e contas.

O QR Code Pix é um código que pode ser gerado pelo recebedor, contendo as informações necessárias para a realização da transferência, para efetuar um pagamento via QR Code Pix, basta que o pagador utilize a câmera do celular ou um aplicativo de leitura de QR Code para escanear o código gerado, após a leitura, os dados do recebedor são preenchidos automaticamente, e o usuário só precisa confirmar a transação.

Esse método de pagamento simplifica o processo de transferência, pois não é necessário digitar  as informações do recebedor, evitando erros e tornando a operação mais rápida e prática, além disso, o QR Code Pix é seguro, já que as informações são criptografadas e não podem ser alteradas após a geração do código.

Conclusão

Exploramos o Pix como uma inovação no sistema de pagamentos brasileiro que oferece rapidez, praticidade e segurança nas transações financeiras, vimos como o processo de cadastro de chaves, os limites de transferência, as taxas envolvidas, a possibilidade de usar cartão de crédito e a segurança do sistema.

Recomendamos que considerem utilizar o Pix como uma ferramenta para facilitar suas transações financeiras, seja para pagamento de contas, ou transações, e aproveite a isenção de taxas em muitos casos, a praticidade do QR Code e a disponibilidade 24 horas por dia, 7 dias por semana.

É fundamental lembrar da importância de manter suas informações pessoais e financeiras seguras, esteja atento aos golpes relacionados ao Pix e siga as recomendações de segurança fornecidas pelas instituições financeiras e pelo Banco Central.

Perguntas Frequentes

1) O que é necessário para realizar um Pix?

Para fazer um Pix, é preciso possuir o aplicativo da instituição financeira ou de pagamento (como o RecargaPay), ter a chave Pix do recebedor e realizar a transferência seguindo as instruções do aplicativo.

2) Quais são as chaves Pix que posso usar para realizar uma transferência?

As chaves Pix disponíveis são CPF/CNPJ, número de celular, endereço de e-mail e chave Pix aleatória. Cada chave tem suas particularidades e pode ser usada em diferentes situações.

3) Existe alguma taxa para realizar um Pix?

No RecargaPay, o Pix é gratuito tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, incluindo pagamentos via QR Code. No entanto, outras instituições podem cobrar taxas em determinadas situações.

4) Posso fazer um Pix usando meu cartão de crédito?

Sim, é possível fazer um Pix com cartão de crédito, mas fique atento às taxas que podem ser cobradas pela instituição financeira emissor do cartão.

5) É seguro realizar pagamentos pelo Pix?

Sim, o Pix é seguro e possui várias camadas de proteção em suas transferências. No entanto, é importante estar atento a golpes e seguir as recomendações de segurança fornecidas pelas instituições financeiras e pelo Banco Central.