Pix demorando para cair na conta? Saiba 3 formas para resolver

Pix demorando para cair na conta? Saiba 3 formas para resolver

Se você fez um pagamento ou solicitou um recebimento de valores via PIX e o dinheiro está demorando para cair na conta, há três formas para resolver esse problema:

O PIX, lançado pelo Banco Central em 2020, revolucionou o sistema de pagamento brasileiro justamente pela sua agilidade de movimentar dinheiro em segundos, independentemente da instituição bancária utilizada e do valor.

Na grande maioria das vezes, o valor entra na conta em menos de 10 segundos, graças ao Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI), criado e gerido pelo Banco Central. A sua chave PIX fica atrelada a este sistema, permitindo assim a movimentação de valores de forma instantânea.

Entretanto, dependendo do valor e do sistema de segurança do seu banco ou fintech de preferência, o valor pode demorar para ser transferido. Mesmo assim, não é comum que isso demore mais que uma hora, dessa forma, após esse período, é indicado solicitar ou enviar um novo PIX, verificando se a quantia enviada ou recebida foi debitada da conta do pagador e, em últimos casos, entrar em contato com o banco ou fintech onde o PIX foi pago.

Veja a seguir mais detalhes de como proceder em casos de PIX demorando para cair na conta.

1) Aguarde ao menos uma hora

A facilidade e agilidade do PIX se dá graças ao Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI), desenvolvido e gerido pelo Banco Central. O SPI permite que transferências de qualquer valor e entre qualquer instituição bancária ou fintech aconteçam de forma instantânea.

O Sistema trabalha através de mensagens padronizadas para garantir uma comunicação eficiente, rápida e segura entre bancos e fintechs que oferecem o serviço de PIX. Sendo assim, ao solicitar ou fazer um pagamento via PIX, os servidores dos bancos ou fintechs se comunicam com o do SPI e verificam se ambas as partes envolvidas na movimentação financeira estão de acordo.

Se tudo estiver certo, a movimentação financeira é autorizada em segundos e o valor é transferido.

E um dos motivos para esperar até uma hora para confirmar o recebimento do PIX é justamente devido a este processamento. Por diversos motivos externos e internos, os servidores podem estar sobrecarregados ou até mesmo passando por manutenções preventivas. E isso pode influenciar na velocidade em que a transação é concretizada.

Porém, vale destacar que é fundamental que o pagador do PIX tenha enviado o valor à chave certa e que um comprovante tenha sido gerado pela instituição financeira ou fintech, além do valor enviado ter sido debitado da conta.

Caso isso não aconteça, provavelmente houve algum erro no envio e o PIX deverá ser feito novamente, como você pode verificar no próximo tópico.

2) Peça um novo Pix

Caso você já esperou um longo período e mesmo assim o PIX está demorando para cair na conta, pode ser que o problema não esteja no sistema de pagamento, mas sim, em algum erro na hora de realizar a transferência.

Esse erro geralmente está relacionado à Chave PIX inserida de forma incorreta pelo pagador, ou até mesmo enviada erroneamente pelo recebedor. Sendo assim, é fundamental que quem esteja pagando o PIX confira atentamente os dados do recebedor antes da confirmação do pagamento via PIX no app do banco ou fintech.

Se a transação não for concluída ou alguma mensagem de erro aparecer na hora da confirmação do pagamento, é fundamental entrar em contato com quem está recebendo o PIX para confirmar se a Chave está correta ou solicitar uma nova.

3) Ligue para a instituição

Por fim, se você aguardou uma hora e tem a certeza que a Chave PIX informada ou recebida está correta, e mesmo assim o PIX está demorando para cair na conta, o último passo para resolver esse problema é entrar em contato com a instituição bancária ou fintech.

Isso porque, mesmo com os servidores do Banco Central estando em funcionamento normal, pode acontecer que o banco ou fintech tanto do pagador, quanto do recebedor, esteja em manutenção, o que pode atrasar a confirmação ou deixar o PIX fora do ar por tempo indeterminado.

Além disso, essa demora pode estar relacionada a questões de segurança de prevenção a golpes, o que pode deixar o PIX em processamento até uma confirmação.

Quais os motivos para o atraso do Pix para cair na conta?

Como todos sabem, o PIX é um serviço instantâneo de transferências de valores. Mesmo assim, há diferentes motivos que podem causar um atraso do PIX para cair na conta.

O principal deles é relacionado às manutenções preventivas nos servidores tanto do Banco Central, que mantém e gerencia o Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI) que garante o funcionamento do PIX, quanto nos servidores das instituições bancárias e fintechs envolvidas com a transação.

Além disso, o PIX pode demorar também devido a erro na digitação da Chave PIX pela parte do pagador. Nesse caso, é preciso verificar se o comprovante foi gerado corretamente e se os dados que constam no recibo batem com os da pessoa que deve receber o PIX.

Por fim, vale lembrar que, por motivos de segurança e evitando golpes, o Banco Central limitou o valor de transações realizadas entre 20h e 6h para R$ 1.000. Nesse caso, se você realizou um valor maior do que isso de uma vez ou no acumulado neste período, o PIX não será processado na hora.

Além disso, algumas instituições bancárias colocaram um limite máximo de valor a ser enviado por PIX durante o horário convencional. Entretanto, isso pode ser alterado diretamente no aplicativo do seu banco ou entrando em contato com a instituição bancária ou fintech.

É possível cancelar a transferência do Pix que demora para cair na conta?

Caso você tenha enviado um PIX para uma chave errada há três formas de cancelar a transferência do PIX: via estorno de PIX, via Mecanismo Especial de Devolução (MED) do Banco Central, e via judicial.

O sistema de estorno de PIX, apesar de não ser de forma automatizada via aplicativos de bancos ou fintechs, funciona através do contato feito pelo pagador ao recebedor. Isso porque no recibo do PIX consta o nome completo da pessoa ou estabelecimento que está utilizando a Chave PIX usada para o pagamento. Sendo assim, basta entrar em contato e solicitar o estorno do valor enviado por engano.

Já o Mecanismo Especial de Devolução (MED) foi desenvolvido pelo Banco Central em 2021. Ele basicamente é um protocolo de regras e procedimentos operacionais feito pelas instituições bancárias e fintechs participantes do PIX. Entretanto, vale destacar que ele pode ser solicitado em casos específicos de uso do PIX para fraude ou falha no sistema de transação de bancos ou fintechs envolvidas no pagamento e recebimento do PIX. Envios por engano não podem ser estornados via MED.

Por fim, caso o usuário não consiga ter o estorno do PIX ao entrar em contato com o recebedor e nem via MED, é ainda possível solicitar a devolução via pedido judicial. Para isso, é preciso contratar um advogado especializado na área e montar um processo justificando o pedido de devolução do PIX.

Conclusão

Mesmo sendo um sistema moderno e totalmente ágil, casos de PIX demorando para cair na conta podem acontecer com todo mundo a qualquer momento, e é preciso estar atento em como proceder nesses casos.

Por isso, a melhor recomendação é conferir atentamente os dados do recebedor antes de confirmar o pagamento do PIX no aplicativo do seu banco ou fintech. Finalize a transação somente se tudo estiver correto e o nome da pessoa ou estabelecimento comercial indicado na tela é de fato quem deve receber.

Entretanto, fique atento a possíveis manutenções de servidores de bancos ou fintechs ou até mesmo do Banco Central, o que pode causar interrupções ou atrasos nas transações via PIX.